Cerra é candidato a eminência parda

Serra diz que candidatura de Eduardo Campos é boa para o Brasil.

serra

Cerra conspira

Deu na Folha

Um dos principais nomes do PSDB, o ex-governador José Serra disse ontem à Folha que a candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), à Presidência da República nas eleições de 2014 seria “boa para o Brasil e boa para a política”.

Serra, que tem evitado discutir em público o cenário político nacional e concorreu duas vezes ao Planalto por seu partido, deu a declaração ao confirmar que se reuniu com Campos na última sexta-feira, em sua casa, na capital paulista. O encontro foi revelado pela colunista da Folha Eliane Cantanhêde.

A assessoria de Campos disse que se tratou de “uma conversa sobre o Brasil”. A versão do ex-governador de São Paulo vai na mesma linha. “Foi uma conversa cordial sobre o Brasil, a política e a economia”, disse Serra.

O tucano negou que, durante o encontro, Campos tenha falado sobre sua candidatura presidencial ou discutido alianças eleitorais.

Saindo do Foco:

Por Murilo Silva

Cerra tem uma peculiaridade política – ele só pensa no bem do Brasil!

Porque para o Cerra, bom para o Brasil é o que é bom para o Cerra.

É por isso que mesmo quando candidato a prefeito ele fala do câmbio, da Petrobras e da desindustrialização.

Esse despretensioso blog, através desse editor, faz uma pequena correção a tese corrente: a propagandeada obsessão de Cerra pela presidência é um equivoco histórico.

Cerra é daquele time de políticos que apoiou o parlamentarismo na constituinte de 1988.

Um regime político que favorece os partidos de “quadros” como o PMDB e o então novato PSDB.

O parlamentarismo é a forma mais rápida de se chegar ao poder. Você corre o risco de chegar lá sem precisar do povo.

Uma maravilha!

Se não fosse esse povo inculto e ingrato Cerra já teria se tornado César há muito tempo…

Ou seja, sua obsessão não é a presidência.

É o poder!

Definitivamente aligado da política eleitoral, Cerra agora se movimenta nas sombras.

Começa a entender que não pode ser presidente, e volta a sonhar com o posto de Primeiro Ministro. Não de um país parlamentarista, mas de um presidencialismo “cordial”.

Cerra quer ser nosso Putin.

Cerra fará por Aécio o que Aécio fez por ele.

Dora Kramer disse no Estadão de ontem: “Há três meses Serra não é sequer notificado sobre o que é decidido no PSDB”.

Ele quer o poder de volta. Se não tiver no PSDB vai buscar em outro lugar – e para isso, não precisa deixar o PSDB.

Essa é a sacada,

Cerra é muito mais perigoso dentro da estrutura tucana.

É muito pior para a candidatura de Aécio a fritura em óleo brando em São Paulo.

Ao mesmo tempo, muito mais valioso será o passe se Cerra levar todo o partido até Campos em um eventual segundo turno.

 

Anúncios

Sobre Murilo Silva

Jornalista por acidente.
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Cerra é candidato a eminência parda

  1. Pingback: Campos sai do armário e assume Cerra |

  2. Pingback: Pau no usuário é inconstitucional, diz manifesto de ex-ministros |

  3. Pingback: Irmãos Gomes: Eduardo esta perdendo a noção |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s