Governo coloca inteligência atrás dos portos. Vai achar o Dantas?

images

guerra dos portos

Deu no Estadão:

BRASÍLIA – O Palácio do Planalto montou uma operação para monitorar a movimentação sindical no Porto de Suape, em Pernambuco, principal ponto de tensão entre a presidente Dilma Rousseff e o governador Eduardo Campos (PSB). Coordenada pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e executada pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), a ação teve início há cerca de um mês.

Possível candidato à Presidência da República no ano que vem, Campos lidera o movimento opositor à medida provisória dos Portos, que, entre outras mudanças, retira a autonomia dos Estados de licitar novos terminais de carga. O governador pernambucano tem realizado uma série de reuniões com sindicalistas. Na pauta dos trabalhadores está, inclusive, a possibilidade de uma greve geral contra a medida.

A operação classificada como “Gerenciamento de Risco” foi desencadeada no Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin) e tem como foco justamente essa possível greve geral.

Saindo do Foco:

Por Murilo Silva,

Não é de hoje que Eduardo Campos tem andado com más companhias.

Um sinistro embaixador na FIESP, Flávio Rocha, da Riachuelo – veja aqui a história do moço.

José Serra, com quem diz ter muitas afinidades.

E Paulinho da Força – ou da Farsa – apelidado por Paulo Henrique Amorim como Pauzinho do Dantas.

Mas o que tem Daniel Dantas com isso? – pergunta o caro colaborador.

Daniel Dantas, convidado de honra no banquete da Privataria Tucana – fez-se dono da Santos Brasil, maior terminal portuário do país.

Daniel Dantas é portanto contra a abertura dos portos promovida pelo governo da presidente Dilma.

A medida visa criar concorrência com os terminais públicos.

Quando o governo FHC privatizou os portos, ele o fez de uma maneiro sui generis. 

O porto passou a ser explorado pela iniciativa privada, porem, o monopólio sobre o serviço permaneceu. Só um porto público, concedido ou não a iniciativa privada, pode escoar carga de terceiros no Brasil.

É um meio liberalismo, entente?

Você entrega o porto para iniciativa privada, mas protege o comprador do porto da concorrência.

Você combate o monopólio público – “danoso ao país” – e coloca um monopólio privado no lugar.

Foi assim com as teles, com as empresas elétricas, com a mineração e siderurgia – e em TODOS, TODOS esses processos, Daniel Dantas se fez presente. Esse é o legado de FHC.

Pois bem, a presidente Dilma tomou uma decisão: vai abrir os portos e destravar de vez os gargalos da exportação.

Desde então, a Força Sindical, sobre a inspiração intelectual de Dantas, vem mobilizando os trabalhadores portuários contra a medida.

Muito embora Dilma tenha afirmado na ocasião da proposta que: “Abrir os portos não significa tirar um, um ou meio ou um milímetro de direito do trabalhador portuário. Pelo contrário, nós mantivemos intacta a forma pela qual esses direitos foram garantidos”.

Abrir os portos significa liberar a concorrência. O sujeito tem a grana, vai lá e faz um porto. Feito o porto ele pode escoar produção de terceiros a vontade, desde que respeite as leis de mercado. Não pode haver favorecimento entre carga própria e de terceiros.

Um navio chinês chegou a ser ocupado pelos trabalhadores de Santos.

A questão ganhou contorno de guerra, já que Dilma não esta sozinha nessa empreitada.

Empresários de alto calibre – Eike Batista e Emilio Odebrecht – são os principais interessados na abertura dos portos.

A CUT também se posicionou ao lado do governo. Vagner Freitas, presidente da Central Unica dos Trabalhadores, foi fundamental para conter a greve em Santos.

Agora, a arena esta posta.

Dilma, seguida por Eike Batista e Emilio Odebrecht no campo empresarial e a CUT no campo sindical.

Contra Dantas, Paulinho da Força – ou da Farsa – e… Eduardo Campos.

O relato de Alana Rizzo do Estadão mostra que o governo esta de olho…

Em tempo: O governo desmentiu a matéria de Alana Rizzo, mas, nesse caso, ninguém esperava algo diferente do governo. Guerra é guerra.

Anúncios

Sobre Murilo Silva

Jornalista por acidente.
Esse post foi publicado em Economia. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Governo coloca inteligência atrás dos portos. Vai achar o Dantas?

  1. Pingback: Paulinho da Força engana o trabalhador |

  2. Pingback: MP dos Portos e o país dos contrários |

  3. Pingback: Foi pego? Manda prender o delegado |

  4. Pingback: Por que a REDE da Marina não sai? |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s