PSDB propõe cortar pela metade FGTS das domésticas. Esse é o banho de povo do FHC

veja

nós x eles

Deu no G1:

O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), protocolou nesta quinta-feira (4) projeto de lei que estabelece um sistema simplificado de recolhimento dos encargos dos empregados domésticos através da criação do “microempregador doméstico” […]

O texto da PEC das Domésticas, que iguala os direitos dos empregados domésticos aos demais trabalhadores urbanos e rurais, foi publicado no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira (3) e, com isso, nove direitos previstos na emenda já estão valendo. Outros sete ainda dependem de regulamentação.

A proposta do PSDB permite um documento único para o recolhimento mensal de contribuição para a Seguridade Social e para o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS). Também reduz o percentual que o empregador terá que pagar em FGTS para as domésticas, que passaria de 8% para 4%, taxa incidente sobre o valor do salário registrado na carteira de trabalho.

Já a contribuição para a Seguridade Social será, pela proposta, de 8%, sendo 5% pago pelo empregador e 3% retido e recolhido do salário do empregado doméstico segurado. O projeto também exclui o pagamento de 40% do FGTS para empregado demitido sem justa causa.

Sampaio argumenta que a redução e simplificação de encargos são necessárias já que “a relação de trabalho entre empregador e domésticas é diferente da relação entre empresa e trabalhador”.

Saindo do Foco:

Por Murilo Silva

Eis que a falange pela família já cruzou os portais de Vilaboim!

A PEC que é revolucionária justamente por dar direitos IGUAIS a trabalhadores que historicamente só mereceram a indiferença, enfrenta seu primeiro ataque frontal.

Ataque de uma classe média que não compreende seu novo papel dentro de uma sociedade mais igualitária.

A Organização Internacional do Trabalho, que revelou em estudo recente que o Brasil tem 7,2 milhões de empregados domésticos – o dobro da soma dos países ricos – elogiou a PEC das Domésticas.

Segundo a OIT, o Brasil da exemplo ao mundo.

É comovente a preocupação do deputado Carlos Sampaio com os empregos das domésticas.

É comovente…

O que ele não entende é que, como disse Delfim, a doméstica virou manicure, foi para o call-center…

Ela não vai mais lavar o banheiro da casa do patrão.

Em último caso, ela vai lavar o banheiro do escritório, e vai ganhar 8% de FGTS como todo trabalhador, e não os 4% sugeridos pelo ilustre deputado Sampaio.

A proposta do PSDB e sinônimo de um partido dominado pelos “gênios” dos juros altos.

Aqueles, que como disse Delfim: “querem que a empregada doméstica que hoje usa sabonete Dove volte a usar sabão de coco.”

É um “processo civilizatório”, diz Delfim.

Não é socialismo,

Não é populismo,

Não é nem esquerdismo,

A PEC das domésticas é capitalismo, estúpido!

Em tempo: desse jeito, em vez de “banho de povo”, o PSDB vai levar um banho do povo. Outro…

Anúncios

Sobre Murilo Silva

Jornalista por acidente.
Esse post foi publicado em Economia. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para PSDB propõe cortar pela metade FGTS das domésticas. Esse é o banho de povo do FHC

  1. Pingback: Paulinho da Força engana o trabalhador |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s