FHC: só os nobres podem viver para sempre

Por Murilo Silva

Esse editor apostou no final do mês passado um cruzeiro furado na eleição de Ayres Britto para a cadeira 36 da Academia Brasileira de Letras, declarada vaga com a morte do jornalista João de Scantimburgo, no final de março último.

Eis que esse editor lascou-se com um cruzeiro furado, a partir do momento que a candidatura do já imortalizado pela  estória (assim mesmo, com ‘e’ de elefante), Fernando Henrique Cardoso I, tomou robustez.

Na ocasião, esse editor foi buscar na fonte camoniana uma expressão à altura da redenção do impropério proferido:

“Cesse tudo o que a musa antiga canta, que outro valor mais alto se alevanta!”, Disse esse editor.

Eis que esse reles jornalista se pega no mesmo erro novamente, caro colaborador. O erro de comemorar precocemente os louros da deusa vitória.

Um novo candidato desponta na peleja!

Cessem do sábio Grego e do Troiano 

As navegações grandes que fizeram; 

Cale-se de Alexandro e de Trajano 

A fama das vitórias que tiveram….

(Veja caro colaborador, que esse editor se esmera para mostrar algum verniz intelectual, já que o trado da imortalidade assim o exige… Mas o inculto periodista não consegue avançar da terceira estrofe do I Canto…)

Sendo assim, sem mais preâmbulos o Fora de Foco apresenta a mais nova candidatura a cadeira 36, capaz de formar páreo ao nome do príncipe dos sociólogos!

amaury

Coração de Leão

O jornalista Amaury Ribeiro Júnior, tem uma relação estreita com a imortalidade.

Sua prima obra, por si só, já imortalizou muita gente…

Ricardo Sérgio de Oliveira, o homem de mil segredos.

José Serra, Daniel Dantas e suas Verônicas…

Só comparado as rotas das Índias Ocidentais, o Pritaria Tucana de Amaury traça um mapa preciso das correntes que movimentam o dinheiro público pelas águas quente abaixo do Equador.

As vezes o dinheiro sobe de mais… É a Lá Nina, Lá Nina Verônica!

A deriva pela rede, caro colaborador, corre um manifesto em apoio à candidatura desses jornalista.

Esse jornalista tantas vezes laureado pelo mais devotado exercício da mais terrena das profissões – o jornalismo.

Essa empolgante empreitada pela mortalidade de Amaury já reúne uma ilustre galeria, lista abaixo:

Ps’ para adicionar seu nome a lista de Amaury, clique aqui.

Ps” por questão de equidade, é bom lembrar que a candidatura de FHC também conta com vasta lista de apoios encabeçada por José Sarney, que por seus “Marimbondos de Fogo“, já assenta-se na távola de Machado de Assis pela eternidade.

A lista:

Altamiro Borges
Antonio Cantisani Filho
Breno Altman
Daniel Freitas
Dermi Azevedo
Diogo Moysés
Elis Regina Brito Almeida
Emiliano José
Emir Sader
Enio Squeff
Ermínia Maricato
Flavio Wolf Aguiar
Gilberto Maringoni
Inácio Neutzling
Ivana Jinkins
Joaquim Ernesto Palhares
Joaquim Soriano
João Brant
José Arbex Jr.
Julio Guilherme De Goes Valverde
Katarina Peixoto
Ladislau Dowbor
Laurindo Leal Filho
Lúcio Manfredo Lisboa
Luiz Carlos Azenha
Luiz Fernando Emediato
Luiz Gonzaga Belluzzo
Marcel Gomes
Marcio Pochmann
Marco Aurelio Weissheimer
Marcos Dantas
Paulo Henrique Amorim
Paulo Salvador
Raul Millet Filho
Reginaldo Nasser
José Reinaldo Carvalho
Renato Rovai
Rodrigo Vianna
Samuel Pinheiro Guimarães
Venício Lima
Wagner Nabuco”

Anúncios

Sobre Murilo Silva

Jornalista por acidente.
Esse post foi publicado em Despropósito, Política. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para FHC: só os nobres podem viver para sempre

  1. Pingback: Ao, Ao, Ao… FHC é imortal! |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s