Maioridade penal: o buraco não é mais embaixo, o buraco é outro

“Tira a chupeta e mão na parede!!!!”

 Por Bruno Pavan

Nas últimas semanas a Rede Globo olha com lupas para os crimes cometidos por menores de idade.

A lupa, obviamente, é altamente contaminada por interesses políticos.

O assassinato do estudante Victor Hugo Deppman por um menor de idade no último dia 9 inflamou parte da população a gritar por justiça.

“Ninguém é preso no Brasil”, dizem uns; “o menor tem a certeza da impunidade”, cravam outros. Mas basta deixar o justicialismo-datenístico por um segundo para ver que a realidade é outra.

Esta matéria da IstoÉ mostra a situação precária de nossa justiça e sistema prisional, que já é motivo de preocupação na ONU.

O ajudante de pedreiro Heberson Oliveira recebeu a pena de morte mesmo sem tal modalidade de punição ser constitucional no Brasil.

Foi acusado de estupro de uma criança de 9 anos.

Suas características físicas não eram o do suspeito.

Mesmo assim ele foi preso e passou três anos jurando inocência sem ter uma audiência ou sentença definitiva.

O promotor, alertado de que não haviam provas, concedeu liberdade a Heberson.

Ele foi solto, em depressão e com o vírus da AIDS.

Hoje, perambula pelas ruas viciado em OXI e pegando latinhas.

A matéria na íntegra está aqui.

Me espanta quem pensa que cadeia para adolescentes cada vez menores possam, de alguma forma, resolver o problema da violência.

A cadeia é um lugar onde se paga pelos crimes que cometeu, mas não é só isso.

A pessoa que sai da cadeia teria que sair pronta para voltar ao convívio da sociedade. E não pós-graduada no crime e com o ódio multiplicado por mil.

Um adolescente é uma pessoa em formação. Fará mesmo bem para ele conviver com presos muito mais perigosos, rebeliões e massacres?

Fora que é um discurso que flerta (pra ser educado) com o classismo.

Um adolescente a bordo de uma Mercedes que atropele e mate alguém vai ser preso? Tem algum caso desses na Febem?

Leonardo Sakamoto tenta explicar aqui a situação:

(…)

“A Fundação Casa, do jeito que ela está, não reintegra, apenas destrói. A prisão, então, nem se fala. Também não acho que reduzir a maioridade penal para 16 anos vá resolver algo. Ele só vai aprender mais cedo a se profissionalizar no crime. E se jovens de 14 começarem a roubar e matar, podemos mudar a lei no futuro também. E daí se ousarem começar antes ainda, 12. E por que não dez, se fazem parte de quadrilhas? Aos oito já sabem empunhar uma arma. E, com seis, já se vestem sozinhos.”

(…)

A bola de neve só cresce.

Anúncios
Esse post foi publicado em Brasil e marcado , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Maioridade penal: o buraco não é mais embaixo, o buraco é outro

  1. Pingback: Pau no usuário é inconstitucional, diz manifesto de ex-ministros |

  2. paulo costa disse:

    Discordo de tudo, tudo mesmo, que falaste Pavan , discursos e ideias como esta contribuem, e muito, para que esta país seja o mais violento do mundo, o elemento que voce ilustra pegou AIDS como?? Afinal era inocente mesmo ou apenas não haviam provas suficientes?? Por fim para não “encompridar” a conversa, a ONU (sic) não está preocupada com isto mas com o fato real que MILHARES DE PESSOAS SÃO ASSASSINADAS POR ANO NO BRASIL EM ESCALA SEM PRECEDENTES, e que a teia de proteção ao bandido aqui é muito forte e estruturada, com ramificações na UNICEF – infiltrada de pessoas que pensam infelizmente como voce, mas pode apostar, uma hora não será suficiente para conter a pressão popular

  3. Pingback: O “sofrimento” da classe média brasilera |

  4. Pingback: A redução da maioridade penal e os oportunistas de sempre |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s