Como é que eu vou explicar pro meu filho…

Não quero julgar, mas perece que seu pensamento não faz muito sentido… sei lá

 Por Bruno Pavan

O discurso padrão da classe média virou nome de tumblr: não tenho preconceito mas…

O Ricardinho, que foi apresentado nesse post, gostou muito (ele ainda não percebeu se tratar de uma ironia).

Sua família está acostumada em chamar negro de macaco e nordestino de baiano ou cabeça chata.

Se o porteiro da firma não liga, porque o resto da população vai ligar?

O século XXI trouxe à superfície um novo tipo de reaça: aquele que só quer proteger os mais pobres.

É contra cotas pois vai gerar mais preconceito.

É contra a PEC das domésticas porque tem um afeto à empregada que trabalha por 12 seguidas em sua casa por anos e anos. Não quer vê-la desempregada.

Ele é até progressista: acha demais duas mulheres se beijando (no Spring Break MEIN…)

Dois homens, não. “Como é que eu vou explicar pros meus filhos uma barbaridade dessas?”

Explicar o por que de terem centenas de viciados em crack no centro da cidade é mais delicado, não? Ou explicar porque você não aceita que o amor é livre.

Você vai ter que explicar tanta coisa pro seu filho, jovem reaça, contente-se

Anúncios
Esse post foi publicado em Brasil e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s