Nobel da Guerra

kollaj_Europe.jpg.1000x297x1

Nassif:

Jornal GGN – O professor de sociologia sueco Stefan Svallfors indicou Edward Snowden, o ex-técnico da NSA (agência nacional de segurança norte-americana) que revelou a existência de um programa de espionagem do governo americano, ao Prêmio Nobel da Paz. Em carta endereçada ao Comitê Nobel Norueguês, Svallfors afirmou que os feitos de Snowden são “heroicos e significaram grandes sacrifícios pessoais”.

Saindo do Foco:

Por Murilo Silva

Alfred Nobel foi um grande engenheiro, químico e inventor do final do século XIX.

Entre as centenas de patentes que registrou durante a vida, a mais importante foi o composto e o dispositivo da TNT – a dinamite.

A dinamite surgiu do esforço de tornar a nitroglicerina líquida, produto que o pai de Alfred já manipulava, em uma substancia mais segura.

Nesse esforço, Alfred perdeu o irmão, Emil, em um terrível acidente. O laboratório de Alfred em Estocomo explodiu.

Alfred teve uma vida reclusa.

Nunca se casou, não teve filhos.

Teve uma única grande amiga – a quem diga, um grande amor platônico – a baronesa Bertha von Suttner, a pacifista.

Foi a influência de Bertha que levou Alfred a construir com parte de sua fortuna a Fundação Nobel.

O uso de suas invenções na arte da guerra perturbava Alfred, que foi um dos primeiros grandes cientistas a defender a ideia de auto-inibição da guerra – o chamado poder dissuasório – através do avanço tecnológico.

Ou seja, a ideia de que quanto mais armas se tem de todos os lados, mais as nações evitariam a guerra, por temer suas consequências.

Perdão pelo longo preambulo, caro colaborador.

Mas a indicação de Snowden lembrou a este blogueiro do premiado de 2009, Barack Obama.

O Democrata (sic), que quer colocar a cabeça de Snowden suspensa em uma lança.

Na ocasião, ao receber o prêmio, diante do Congresso de Oslo, Obama defendeu a chamada “Guerra Justa”.

Em 2009, Obama era compelido pela promessa de campanha de deixar o Afeganistão – um grande desastre bélico – ao mesmo tempo, no mundo real, era pressionado a enviar mais tropas, uma vez que o conflito se agravava chegando ao Paquistão – país com armas nucleares.

O Nobel funcionou como um pacto entre Europa e América para garantir a “estabilidade” no médio Oriente.

Uma “Paz Armada” através de uma “Guerra Justa”.

Mantendo assim, a neutralidade do Paquistão.

Resultado: ainda em 2009, Obama enviou mais 30 mil soldados ao Afeganistão, onde está até hoje. Saiu do Iraque e continuou no Afeganistão.

Agraciar Snowden com a medalha dourada seria um movimento inverso a lógica da “Paz Armada”.

Um passo em direção a uma “Paz Justa”.

Um gesto em defesa da Democracia, tão desacreditada na Europa.

Contudo, uma Europa que impede Snowden até de deixar o continente, está muito longe de lhe dar uma medalha.

O futuro ainda é o passado.

Anúncios

Sobre Murilo Silva

Jornalista por acidente.
Esse post foi publicado em Política, Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Nobel da Guerra

  1. Pingback: Jimmy Carter: A América já não tem uma democracia funcionando |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s