Papa Francisco quer ler o livro de Boff

não diz que é, mas é

não diz que é, mas é

 

“Francisco é um libertador sem usar a expressão Teologia da Libertação. É um Papa para reforçar as pastorais sociais, dos sem-teto, das mulheres, dos indígenas, do ambiente.”

Do Público, de Portugal.

Onde está Leonardo Boff, protagonista da Teologia da Libertação, afastado pelo Vaticano enquanto padre? Nos arredores de Petrópolis, plena serra imperial.

Mas tão ativo que, com o apoio da igreja brasileira, continua a casar, baptizar e enterrar onde faltam padres, e faltam muito. Além disso, acaba de lançar mais um livro: Francisco de Assis e Francisco de Roma: uma nova primavera na Igreja?

O Papa soube, disse que gostaria de o ler e o cardeal do Rio, dom Orani João Tempesta, vai entregar-lhe um exemplar dedicado.

“Esta visita será importante para o mundo inteiro”, diz Boff por telefone, desde a serra.

“Vai permitir ver a linha política, teológica. Ele vem num momento de grande inquietação da juventude. Já declarou em Roma que os políticos devem escutar a voz da rua e que os protestos são legítimos.”

Resta ver como isso se confirmará: “Ele fará dois tipos de discursos. Um dirigido aos políticos, cobrando transparência, atenção à rua, abertura à participação popular. Outro dirigido aos jovens, com um apelo à vitalidade, para ajudar à transformação: não que sejam melhores cristãos, mas que sejam melhores pessoas. Fará uma crítica dura à violência dos vândalos, mas a tónica será positiva.”

E não centrada no reforço da igreja. “O foco é a desigualdade, a fome, evitar uma possível catástrofe mundial. Como a igreja pode ajudar a humanidade a superar a sua crise.” Uma visão diferente da anterior, diz. “Os dois últimos Papas viam a igreja como uma fortaleza sendo atacado por todos os lados, mas era uma fortaleza em ruínas, cheia de pedófilos, padres, bispos, três cardeais. E corrupção financeira, com os escândalos do Banco do Vaticano utilizado pelas máfias. Quando Bento XVI recebeu o relatório com tudo isso, disse: não tenho força psíquica nem física. E abdicou.”

O seu sucessor “é um Papa do Terceiro Mundo, da América Latina, e a igreja aqui fez opções muito importantes pelos pobres desde os anos 50”. Daí veio a Teologia da Libertação, movimento que o Vaticano veio a condenar como pró-marxista.

“Francisco é um libertador sem usar a expressão Teologia da Libertação. É um Papa para reforçar as pastorais sociais, dos sem-teto, das mulheres, dos indígenas, do ambiente. Ele vem desse tipo de igreja, que não é romana, europeia e vai continuar a linha dessa igreja. O discurso dele é o que fazemos há muitos anos.

Ele próprio diz que é um peronista, da teologia da cultura popular. Faz críticas duras ao sistema capitalista global, que está a martirizar países como a Grécia e Portugal. Ele vai fazer polêmica contra isso, reconciliando a comunidade teológica.”

Conheceram-se em 1970. O atual Papa era então o padre Bergoglio. E Boff, franciscano, dá grande importância ao facto dele, sendo jesuíta, ter escolhido chamar-se Francisco. “Não é um nome, é um projeto de igreja. Ele escutou esse apelo franciscano: vai e restaura a minha igreja arruinada. É um jesuíta sagaz com espírito franciscano, que pode fazer intervenções duras. Tem uma bondade, um desapego pessoal, e mão firme.”

Fundamental para enfrentar “uma Cúria com mais de 1000 anos e 1000 mecanismos”, sublinha. “Então ele escolheu oito cardeais do mundo inteiro. Será o primeiro governo colegial para dirigir a igreja. Juntos vão fazer a reforma.”

Saindo do Foco:

Por Murilo Silva

Como se sabe, Dom Odilo Scherer, um democrata, dá como acabada a deletéria Teologia da Libertação.

Por sorte, Deus é brasileiro, e pelo bem de todos, permitiu que o papa fosse um hemano e não um conterrâneo.

Um papa que prefere ler livros a queimá-los.

Anúncios

Sobre Murilo Silva

Jornalista por acidente.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s