Nanda Costa e a geração lingerie day

Por Bruno Pavan

Quem gosta de futebol já ouviu falar na Geração Fifa Soccer.

Influenciados pelo jogo eletrônico, esses torcedores acham que o futebol real, o de quarta e domingo, é igual ao que ele joga apertando os botões do controle.

Esses são os mesmos que vaiam seu próprio time quando ele está na pior ou grita olé quando ele está perdendo de muito.

Acreditam piamente que os problemas se resolvem com uma meia-lua X qualquer!

O Fifa Soccer, na verdade, é um símbolo da uma geração mimada.

Talvez porque seus pais trocassem a atenção aos filhos e um domingo de sol no estádio pelo Fifa Soccer do ano.

Essa geração é a desse editor que vos escreve.

Tem cerca de 25 anos hoje.

Hoje em dia, anos depois, o Fifa Soccer não é mais o maior problema.

Essa geração é a do lingerie day.

Pra quem não está 100% interado com a internet/mídias sociais, o lingerie day é o dia em que mulheres enviam para a internet fotos suas de lingerie para a aprovação (ou não) de adolescentes (ou não) do outro lado da tela.

É o único dia em que a mulher pode colocar uma foto sua da lingerie sem ser techada de “vadia” pelos mesmos que vão gritar “GOSTOSAAAAAAAAA” descontroladamente.

Ela gosta de ser moralista.

Gosta de apontar as mulheres que acham “de verdade” pelas músicas que escutam e roupas que vestem.

“As melhores mulheres são como maçãs. As melhores estão no topo a procura de alguém que se arrisque a colhe-lás”

Você, caro colaborador, já deve ter trombado com este texto por aí.

Eles não são inofensivos!

Com eles vem junto um “neo-machismo”, que nada mais é que o machismo mesmo, sem frescuras gramaticais.

A capa da revista Playboy de agosto é a atriz Nanda Costa, estrela da última novela das 21.

Nanda, porém, teve a “audácia” de não se depilar para tirar as fotos.

Ela é vítima dessa geração, que acha que o ser humano não tem cheiro nem gosto!

Seus pelos foram o assunto mais comentado no Twitter neste sábado (10/08)

Imagina o Ricardinho, o nosso amigo reaça, recebendo a Playboy na sua cobertura e se deparar com os pelos pubianos da atriz.

“Nossa, pai… O que é isso? Que nojo!!!”

A geração lingerie day está 100% dentro dos padrões do século XXI.

(Que são muito parecidos com os do século XV)

Eles não se dão bem, por exemplo, com a emancipação da mulher.

Quem não se lembra daquela reportagem de revista feminina que mostrava garotos que não pegavam meninas que não pintavam as unhas, que bebem demais ou que falem sobre política?

Como disse Elis, na década de 70, eles ainda são os mesmos e vivem como os nosso pais.

E avós.

Anúncios
Esse post foi publicado em Despropósito e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Nanda Costa e a geração lingerie day

  1. Thiago disse:

    É uma geração muito hipócrita, que teve tudo fácil, adora reclamar de tudo o que não convém. O maior problema não é lidar com eles na internet enchendo o saco e sim, nas faculdades, mercado de trabalho. O que podemos esperar de um profissional que foi mimado a vida inteira?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s