O paulistano não consegue dormir

Por Bruno Pavan

Acredito que o caro colaborador já deva ter visto o comercial do Pão de Açúcar que pergunta: o que faz você feliz?

Uma mistura de provocação com questionamento de costumes na voz quase infantil de Clarice Falcão, a música é uma construção inteligente em tempos de publicidade meia boca por aí.

Mas, deixando a regulamentação da publicidade na mão do Conar, não é isso que quero tratar nesse já empoeirado espaço.

Nesta segunda-feira saiu uma matéria na Folha dizendo que moradores de alguns bairros de São Paulo tiveram a visita inesperada de um sabiá-laranjeira.

Até aí nada demais, a não ser pelo fato que o passarinha começa a cantar às 3 da manhã.

“Ele canta três acordes e fica martelando isso . É insuportável” postou um nervoso morador nas redes sociais.

A nervosa metrópole procura um motivo pra não dormir.

Em tempos de fones de ouvido pra cima e pra baixo e desconfiança até em quem lhe pergunta o horário, a humanidade em São Paulo via ficando cada vez mais cinza, como a cor da cidade.

O paulistano dorme bem com a especulação imobiliária, que acaba com sua vista erguendo prédios cada vez mais altos que lhe tapam o sol.

Dorme bem sabendo que, se precisar sair na hora do rush, vai levar uma hora e meia pra andar 15 quilômetro s na cidade.

Dorme bem com vereadores eleitos para aprovarem homenagem a Rota na Assembleia Legislativa.

Dorme bem com chacinas em favelas e “desocupações” como o Pinheirinho.

Mas não dorme bem com o sabiá na janela.

Talvez porque o sabiá traz com ele uma paz que o esfumaçado e massacrado morador da megalópole não conheça mais.

A natureza não respeita o horário comercial do pobre paulistano.

Em tempos em que tudo tem que ser controlado milimetricamente, o pequeno sabiá foge do controle.

O paulistano, quando menos esperar, vai querer se deitar à sombra de uma palmeira.

Mas, como bem nos lembra Chico e Tom, talvez ela pode não estar mais lá.

Ela vai ter voltado, junto com o sabiá, para o seu lugar!!!

Anúncios
Esse post foi publicado em Crônicas e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para O paulistano não consegue dormir

  1. Pingback: Os Bandeirantes dos espaços gourmets |

  2. Pingback: É preciso otimizar o nosso amor |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s