Datenizou-se o Mensalão

As vezes da errado…

Por Murilo Silva,

Contrariando todas as normas de higiene e profilaxia esse editor, ontem, no ato de zapiar, caiu nas “Meninas do Jô”.

Vi um trecho do “debate” – debate entre aspas porque não há debate na televisão brasileira. Aqui vigora o “debate” de um lado só, o “debate” onde todo mundo concorda. Por isso, o acompanhamento de aspas se faz indispensável.

Lá pelas tantas, Jô pergunta para a plateia: ”quem aqui acha que o julgamento acaba amanhã?”

Uma minoria levanta a mão.

Em seguida, pergunta: ”quem acha que continua?”

A maioria levanta a mão.

Na sequencia, Lilian Witte Fibe sugere: ”pergunta quem Quer que acabe amanhã?”

Jô pergunta: ”quem Quer que acabe amanhã?”

Pouco mais da metade do auditório levanta a mão.

Jô não faz a segunda pergunta. Não interessa saber o que quase meio auditório pensa – não, se não for a metade certa.

Hoje, a manchete da Folha da conta: “Em São Paulo, maioria é contra a reabertura do julgamento”.

Quem já perdeu tempo na vida vendo os jornais ancorador por José Luiz Datena – sempre muito criticado pelo jornalismo limpinho da Folha – sabe que uma marca registrada do programa é a interatividade.

A enquete.

O roteiro é sempre o mesmo, um caso violentíssimo, daqueles triplamente qualificados (violento, de motivo fútil e torpe).

Ai entra o Datena: ”… Olha, eu sou contra a violência, contra fazer justiça com as próprias mãos, você em casa, não faça isso! Mas, o que merece um cara desse?”

Ai entra na tela: “Vota ai! Um cara que faz uma coisa dessa, o que merece? Pena de morte ou prisão perpetua?

Democracia é uma palavra usada levianamente hoje em dia. Virou perdão para todos os pecados, e motivador de tantos outros.

Não é razoável submeter o destino de um indivíduos ao julgo da multidão com base apenas vontade da maioria. Então que sejam banidos os tribunais, entreguem os acusados, todos eles, ao linchamento público.

A diferença entre um Estado democrático e uma ditadura da maioria é o Direito.

É Estado, é Democrático, mas é também de Direito.

O problema de converter tudo em um imenso Fla x Flu, é que um dia o Fla ganha, no outro dá Flu.

Hoje o STF vai conceder, pelo placar apertado de 5 à 6, o que entende ser direito de Dirceu e dos demais acusados na Ação Penal 470, os embargos infringentes.

E sob imensa pressão, o tribunal que havia se convertido em herói dos articulistas ao condenar o PT, se tornará vilão.

Precisamos decidir se queremos ou não instituições fortes, sólidas e autônomas. Independentemente delas marcarem pênalti para o Flu, ou tiro de meta para o Fla.

Anúncios

Sobre Murilo Silva

Jornalista por acidente.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Datenizou-se o Mensalão

  1. Pingback: O jornalismo meme |

  2. Pingback: O rosnar da imprensa |

  3. Pingback: Quando o Jornalismo perde o bonde da História |

  4. Pingback: Que o sol entre pela janela do PT |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s