Romário contra a esquerda-caviar

 

Por Bruno Pavan

Romário foi candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro em 2010.

O fenômeno de transformar artistas e esportistas em chamadores de votos deu certo para o PR em São Paulo com Tiririca e com o PSB, no Rio de Janeiro, com o baixinho.

Cercado de desconfianças, lá foi o falastrão craque da Copa de 94 rumo à Brasília, eleito no voto não só dos torcedores de Flamengo e Vasco, mas do cidadão carioca.

O baixinho é o contrário do estereótipo do “político perfeito” que nasce hoje com os “apartidários” das manifestações.

Não é um cara culto, ao contrário, é grosseiro muitas vezes e não tem a palavra certa pra doutor não reclamar.

A esquerda-caviar, que vive brigando contra estereótipos de nossa sociedade, tem também um preconceito fortíssimo dentro de seu ser.

Acontece que Romário está tendo grande destaque em sua legislatura. Primeiro, bateu forte na CBF e Fifa por conta da organização da Copa 2014.

Agora, levanta a voz contra a vanguarda do atraso, que são nossos jovens e adultos que se acham no direito de expor ao ridículo companheiras que se deixaram filmar em cenas íntimas.

O camisa 11, sempre mulherengo em seus tempos de quatro linhas (e até hoje, porque não?), se mostra sensível a uma demanda feminista, vejam só. E com a vantagem de não bradar o infantil discurso antipolítica dos recém-interessados pelo assunto nas manifestações.

A história responde, novamente, que fazer política nada tem a ver com ler livros, ver filmes ou falar outras línguas.

Como em sua época de artilheiro, Romário é daqueles que parece estar fora do jogo, mas na hora certa domina na pequena área e não perde a oportunidade.

E pode ser responsável, ele sim, por trazer “pessoas comuns”, aquela que frequenta o Maracanã e não as salas de cinema alternativo, para o debate político.

Anúncios
Esse post foi publicado em Brasil e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Romário contra a esquerda-caviar

  1. Carlos disse:

    Discordo cm esta frase “A história responde, novamente, que fazer política nada tem a ver com ler livros, ver filmes ou falar outras línguas.” …
    Para pilotar um avião o comandante deve ter o minimo de preparo exigido…. porque não devemos exigir o mesmo de quem vai comandar o pais? não adianta colocar um asno como o Lula no poder.. só vai fazer merda…
    Porem o romario esta fazendo um trabalho regular.. esta ganhando fama por ser o único a falar o que realmente acontece e não abaixar a cabeça e falar que não sabia de nada como muitos políticos….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s