As motivações e a política

Por Bruno Pavan

Como “Black blocs” vestindo laranja, os garis deixaram sua marca no Rio de Janeiro nesse carnaval em forma de montes de lixo pela rua.

E mostraram que nem só de Renatos Sorrisos, que até virou produto de exportação, são feitos os catadores cariocas.

Contra os R$ 800 que recebiam e contra também o sindicato da categoria, eles pararam.

E seguem parados.

A prefeitura e a letra fria e morta da lei consideraram ilegal a paralização e demitiram 300 grevistas.

A prefeitura do RJ acusa os grevistas de terem “motivações políticas”.

Não bastam os R$ 800, não basta trabalharem sob o sol carioca diariamente.

Não. Eles ainda tem “motivações políticas” na paralização.

A história fica ainda mais engraçada quando esse discurso vem do governo, que, pelo jeito, quer ter o monopólio das “motivações políticas”.

O discurso da marginalização da política pode vir dos cidadãos comuns ou até dos Black Blocs, nunca pode vir de cima.

Sem as “motivações politicas” o que sobra é o cacetete na mão do estado.

Pobre política!!!!

Anúncios
Esse post foi publicado em Brasil, Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s